notícias

Disponível página web do Centro de Competências para a Dieta Mediterrânica

Já se encontra disponível a página web do Centro de Competências para a Dieta Mediterrânica (CCDM), em cc.dietamediterranica.net

Esta ferramenta de informação e divulgação foi produzida pela Câmara Municipal de Tavira, em colaboração com diversos parceiros, no âmbito do Projeto “Salvaguarda da Dieta Mediterrânica para a promoção de um estilo de vida saudável e modelo de sociedade sustentável”, financiado pelo PDR 2020/Rede Rural Nacional.

Edições Técnicas da DRAP Algarve

Respondendo ao desafio lançado pelo Diretor Regional da DRAP Algarve, Pedro Monteiro, de retomar as boas práticas da publicação de edições técnicas sobre temas da atualidade relacionadas com o setor agrícola da região, que retratassem o trabalho desenvolvido pelos Técnicos da DRAP Algarve ao longo destes últimos anos, e que simultaneamente, fossem uma mais-valia de conhecimentos técnicos para o publico que queira consultar estas edições, fazendo jus ao esforço e mérito com que cada um destes profissionais abraçou as diferentes temáticas, relativas às áreas nas quais desenvolvem o seu trabal

Alterações do comportamento alimentar durante a pandemia COVID-19

A Universidade de Évora, em parceria com a Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação, da Universidade do Porto (FCNAUP) e a Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril (ESHTE) estão a realizar um estudo internacional acerca das alterações no comportamento alimentar que a situação de pandemia por COVID-19 tem vindo a causar. 

A Dieta Mediterrânica pode contribuir para alcançar as metas de sustentabilidade

 “A dieta mediterrânea não é apenas saudável para os seres humanos, mas também para o meio ambiente e a biodiversidade” é a principal mensagem do 3º Encontro da iniciativa "Princípios da dieta mediterrânea para a Agenda 2030", realizado em fevereiro de 2020 e organizado pelo governo da Itália, com o apoio da FAO. “A dieta mediterrânica promove padrões locais de produção e consumo de alimentos, incentiva a agricultura sustentável, preserva a paisagem e tem uma pegada ambiental baixa”.

A Dieta Mediterrânica promove a Economia Circular

A Direção Geral de Saúde, editou um documento no âmbito do Programa Nacional de Promoção da Alimentação Saudável, em que associa a Dieta Mediterrânica ao conceito de Economia Circular de uma forma bastante interessante e inovadora considerando, mesmo, que a DM “não é mais do que economia circular em estado puro”. Como se refere neste texto, “a dieta mediterrânica utiliza há milhares de anos os conceitos mais recentes da economia circular, sendo amiga do ambiente e também da saúde. Quem diria que esta nossa velha conhecida é tão moderna” e, acrescentamos nós, tão atual.

Formação nas Escolas de Hotelaria e Turismo

Tendo em conta que os futuros profissionais de cozinha terão um importante papel na preservação e transmissão das práticas alimentares tradicionais, consideramos que deverá ser enfatizada a DM na formação nas Escolas de Hotelaria e Turismo de Portugal. Assim, a FPCG – Federação Portuguesa das Confrarias Gastronómicase respetivas Associadas continuam a levar às escolas de hotelaria informação sobre práticas da DM, nomeadamente, no que se refere ao maior conhecimento dos produtos/receituário DM e, ainda, práticas culturais associadas a festividades pagãs e religiosas. 

Km0 Alentejo - Apoie a produção local. Consuma Local

Está em curso atualmente no Município de Évora a iniciativa Km0, cujo principal objetivo é potenciar o consumo de produtos agroalimentares de origem local, e por essa via também dinamizar a produção e transformação dos mesmos produtos na região. Pretende-se, assim, contribuir para a diversidade e resiliência do sistema alimentar regional e para a valorização dos produtos de origem local.

Prato Certo e 100% LOCAL

A estratégia de desenvolvimento local participado e sustentável, que a IN LOCO implementa há mais de três décadas, coordena diversas iniciativas que convergem em processo de valorização da produção local e dos recursos endógenos. 

 

Nesta situação de crise tríplice (sanitária, económica e social) destacam-se os projetos Prato Certo e 100% LOCAL pela importância que estão a revelar para a comunidade e para os produtores locais:

Pages