Ano Internacional das Frutas e Legumes em debate no webinar do CULTIVAR

A ONU decretou 2021 o Ano Internacional das Frutas e Legumes, cujo objetivo é sensibilizar para a sua importância na saúde e promover sistemas alimentares mais sustentáveis.

 

Realiza-se no dia 11 de março, quinta-feira, pelas 17h00, o webinar “2021 Ano Internacional das Frutas e Legumes”, organizado pelo CULTIVAR, um programa que visa estabelecer uma rede de competências para responder aos desafios do setor agroalimentar da Região Centro. A participação no webinar é gratuita através do Youtube, Facebook e em https://icultivar.pt.

A iniciativa conta com a habitual moderação de Helena Freitas, coordenadora do CULTIVAR e Professora Universitária na área da Biodiversidade e Ecologia, e com a participação de Albino Bento, Vice-presidente do Centro Nacional de Competências dos Frutos Secos, Carmo Martins, Secretária-geral do Centro Operativo e Tecnológico Hortofrutícola Nacional, e Gonçalo Santos Andrade, Presidente da Direção da Portugal FRESH.

2021 foi consagrado o Ano Internacional das Frutas e Legumes pela Organização das Nações Unidas, que pretende sensibilizar o mundo para o importante papel das frutas e legumes na nutrição e saúde humana, apelar a uma produção alimentar mais saudável e sustentável através da inovação e tecnologia e reduzir as perdas e desperdícios alimentares.

“2021 Ano Internacional das Frutas e Vegetais” insere-se no ciclo de webinars temáticos intitulado “Cultivar Diálogos, Construir Caminhos”, cujo objetivo é promover um diálogo sobre o passado e o presente dos sistemas agrícolas, ajudando a construir caminhos para um futuro que tem de ser obrigatoriamente diferente.

O projeto CULTIVAR tem como missão responder aos desafios que as fileiras do setor Agroalimentar da Região Centro enfrentam, nomeadamente caracterizar, conservar e valorizar os recursos genéticos endógenos regionais em zonas de baixa densidade, através de uma estratégia de desenvolvimento territorial, promovendo e consolidando a colaboração entre instituições de ciência, tecnologia e ensino superior e o cluster Agroalimentar. É cofinanciado pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

 

Fonte:CULTIVAR